sexta-feira, 13 de março de 2009

D/Araújo cria para Döhler Têxtil com Glória Pires

Em clima de novela, campanha retrata presença da marca no dia-a-dia da atriz

A atriz Glória Pires é a protagonista da nova campanha nacional da Döhler Têxtil criada pela D/Araújo Comunicação. Um estudo realizado pela agência revelou que a atriz tinha o perfil ideal para divulgar a marca da empresa, uma das maiores fabricantes de produtos têxteis do país. O início da campanha acontece justamente no período em que o filme Se eu fosse você 2, protagonizado pela Glória, é sucesso absoluto de bilheteria em todo o país. A comunicação, que envolve anúncios para revista, apresenta a atriz em momentos casuais: no café da manhã, após o banho e descansando em sua cama. “Os artigos de cama, mesa e banho se encaixam perfeitamente no dia-a-dia de uma família, acompanhando-a em vários momentos, da manhã até a noite. Por isso, buscamos explorar nas peças as características de uma novela, mostrando, em alguns quadros, a Glória em momentos mais íntimos, desfrutando dos produtos Döhler em casa”, explica Alexandre Guedes, Diretor de Criação da D/Araújo. Além dos anúncios, que veiculam nas revistas Caras, Contigo, Cláudia, Boa Forma, Manequim, Marie Claire, Criativa, Viva Mais, Ana Maria, Tititi, Minha Novela, Sou Mais Eu, foram desenvolvidas peças para pontos-de-venda.

2 comentários:

maristela disse...

Cara Gloria. Há muitos anos, a convite de Martha Goés, da revista Cláudia, fui a Caxias do Sul para entrevistá-la. Você estava com dor de garganta mas assim mesmo desceu de seu quarto e me atendeu. Não só um dia, mas dois. E ainda me convidou para estar presente à estréia de O Quatrilho. Eu, já uma profissional calejada do jornalismo cultural, guardo este como um dos melhores momentos já vividos. Jamais esquecerei de você andando pela feirinha de artesanato com a simplicidade que faz dos grandes ainda maiores. Na volta, desfrutei de sua companhia no ônibus que trouxe você e toda a sua equipe para Porto Alegre. Infelizmente, um editor daquela época não gostou do meu jeito "humano" de fazer a entrevista e ela não foi publicada. Imagina minha tristeza - eu era, na época, crítica de teatro e já tinha conversado e publicado entrevista com tantos grandes atores. Desta vez, era um prêmio>: na verdade, foi Caio Fernando Abreu que, doente, meu amigo, pediu que a Marta que me passasse sua matéria.
De todo modo, guardo bons momentos e lamento que esta entrevista se tenha perdido. Nem eu nem você merecíamos isso, você em particular, que mesmo com saúde abalada foi mais que profissional, foi gentil e paciente conversando horas a fio comigo.
Agora, encontro seu blog, eu que sou blogueira há três anos e que estou bem afastada das coberturas de teatro e de arte em geral.
Quero lhe deixar meu abraço e dizer que invejo os moços que estão fazendo sua biografia. E que, claro, continuo vendo você, seja na tv, seja no cinema. Parabéns por seu trabalho e por seu caráter.
abraços
maristela bairros

Anônimo disse...

Oi Gloria, sou sua fã e gostaria de saber quando vc.irá nos presentear com sua presença nas telinhas.
Beijoooooooooooo!